Pular para o conteúdo principal

DÍZIMOS e OFERTAS: Detalhes que influenciam a bênção divina (parte 1)






O Sacrifício que Deus aceita,
detalhes que influenciam a bênção divina.

Por Gerson Luiz Garcia de Lima
Comunidade Evangélica Restauração e Vida

INTRODUÇÃO:

Falarei nesse assunto sobre O Sacrifício que Deus aceita, detalhes que influenciam a bênção divina.

Texto Base: Gênesis 4:3-9, versículos chaves 4:3-4. - E aconteceu que ao cabo de dias, que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor. E Abel também trouxe dos primogênitos de suas ovelhas, e da sua gordura. E atentou o Senhor para Abel e sua oferta"


Quando falamos sobre dízimo muitas e muitas são as opiniões em dois grandes grupos os que apóiam e os que não apóiam o ato de dar o Dízimo e as Ofertas.

Não tenho a pretensão de esgotar o assunto, mas me posicionar e contribuir a favor do ato de praticar em Dízimo a casa do Senhor (a Igreja).

No texto lido destaquei em negrito a diferença de atitude de Caim e de Abel, para que possamos entender a diferença em como Deus vê também nossa devoção.

1º - a Bíblia diz que: E aconteceu que ao cabo de dias, que Caim, ou seja, passado dias, Caim levou sua oferta ou sacrifício ao Senhor. O que tem isso demais? Tudo. A terra produziu o fruto de seu trabalho, mas ele não entregou de fato o melhor, entregou o que sobrou, e depois de algum tempo. Ele deu, mas não foi o melhor, não foi por adoração, foi por obrigação.

 2º - com Abel foi diferente, ele trouxe dos primogênitos. Outras traduções trazem: E Abel trouxe do melhor de suas crias e das melhores partes deles uma oferta ao Senhor. O texto aqui é auto explicativo e você já deve estar na minha frente no pensamento. Sim, Abel teve seu ato de adoração aceito, pois colocou Deus em primeiro lugar.

LIÇÕES QUE SE APRENDEM:

Dias desses aprendi uma lição sobre isso, que influenciou muito minha vida. Sai com um amigo e tivemos de ir ao banco. Ali, ele fez dois saques, o primeiro retirou uma parte e colocou num envelope e em seguida fez outro e guardou em sua carteira, e ficou muito feliz porque as notas do primeiro saque eram novinhas. Já tendo certeza do que ele fazia, perguntei-lhe mesmo assim o porquê ele fez aquilo. Ele disse: Colocar Deus em primeiro lugar é um ato que não passa despercebido pelo Senhor. Ele sabe quando é preterido ou quando realmente é posto em primeiro lugar

Isto foi numa sexta-feira. Na segunda seguinte ele me liga e diz que o faturamento de sua empresa cresceu R$ 10.000,00/mês com um cliente que começou a consumir mais.

Este mês aconteceu que estando o meu colega com o tanque de combustível baixo e bem no dia em que seus proventos caíram na conta corrente, ele poderia ter chego ao posto de gasolina próximo a sua casa, mas como estava sem dinheiro em espécie, teria de pagar com cartão, sabe o que ele fez? Foi a pé até um quiosque de banco 24 horas que ficava mais longe (umas 30 quadras de sua casa) para sacar primeiramente o dízimo e colocar no envelope, voltou a pé e só depois colocou combustível... Exagero?

 Outro amigo meu, lançou um excelente produto no mercado. Dizimista fiel, ele passou por mês onde não saiu um pedido sequer. Ele disse: "Deus, como fazer para dizimar em sua casa este mês? Não tem nenhum pedido, nenhum faturamento." Nesse instante ele lembrou que embora nenhum pedido tenha sido faturado, ele e sua família, comeram, ele usou o carro, telefone, internet e pagou algumas contas. Ele calculou o valor de seu orçamento de saídas e disse "se eu paguei isso, o dinheiro veio de algum lugar, então, é desse valor que retirarei o dízimo". Ele arrumou algo para entregar no altar. Deus o honrou, usou alguém para falar-lhe coisas que eram respostas de assuntos que ele havia falado com Deus a sós.

Dias passaram e parecia que nada tinha mudado, mas então numa sexta-feira, o telefone começa a tocar e tocou o dia inteiro de modo que num só dia ele angariou pedidos para todo o mês de produção. Este mês não tem sido diferente com ele estava com um pedido grande mas apenas para agosto, Deus honrou-o novamente, entrou pedido para junho, julho, agosto e só haverá condições de entrega após 20 de agosto. Toda sua capacidade de produção foi tomada.

 Precisamos dar uma adoração extravagante para Deus, mas como provar isso se nas horas de sacrificar não nos dispomos?!

Veja o que o dicionário ditcom nos informa sobre a Palavra SACRIFICAR:


sacrificar, do Lat. sacrificare: v. tr., oferecer à divindade em sacrifício, em holocausto; imolar como vítima; abandonar, renunciar voluntariamente a; sujeitar a perigos; tornar vítima (alguém ou alguma coisa) de um interesse, paixão, de um fim a realizar; v. int., fazer sacrifícios por alguém; v. refl., oferecer-se em sacrifício; consagrar-se inteiramente a alguém ou a uma idéia; tornar-se vítima.


Quando se fala de sacrifício, muitos não acham que o dinheiro faz parte. Mas olhe bem, quando alguém sacrificava no passado dava bois, cordeiros, novilhos e se a pessoa fosse pobre, dava uma pomba. Tudo isso eram seus bens sua propriedades, era a moeda de comércio da época. Quando dava, dava algo que lhe pesava no bolso. Jacó disse: ”De tudo quanto me deres certamente te darei o dízimo". GN. 28:22.

OS PAIS DA FÉ NOS ENSINAM COMO DAR O DÍZIMO E OFERTAR:

Abraão Creu no Senhor e isto lhe foi atribuído por justiça, tornando-se pai (pelo exemplo) daqueles que crêem. (Romanos 4:12) - E fosse pai da circuncisão, daqueles que não somente são da circuncisão, mas que também andam nas pisadas daquela fé que teve nosso pai Abraão, que tivera na incircuncisão.

Quando olhamos para a Bíblia, vemos no Pai Abraão um exemplo de dizimar com fé e por amor: (Gênesis 14:20) - E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo.

Jacó seguiu o exemplo do avô:(Gênesis 28:22) - E esta pedra que tenho posto por coluna
será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.
(continua)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Há Esperança para a Árvore Cortada – JÓ 14.7-9

Romanos Capítulo 8 Versículo 25,26. (Tradução King James Atualizada)


"Porém, se esperamos por algo que ainda não podemos ver, com paciência o aguardamos. Do mesmo modo, o Espírito nos auxilia em nossa fraqueza; porque não sabemos como orar, no entanto, o próprio Espírito intercede por nós com gemidos impossíveis de serem expressos por meio de palavras."

HÁ ESPERANÇA PARA A ÁRVORE CORTADA – JÓ 14.7-9

A vida é assim... Há dias de alegrias e outros de tristezas, há momentos de grandes vitórias e outros de decepções. Essa vida é imprevisível. O texto sagrado fala da “árvore cortada” e Jó vivia um momento de cortes em todas as áreas de sua vida.

De repente perdemos o emprego, é a crise, vem a enfermidade ou o problema familiar e outros tantos. A Palavra de Deus afirma que “há esperança”. Ao cheiro das águas e tudo muda... É a presença do Espírito Santo que vem nos ajudar – Rm 8.26

De onde vem o corte?

Nesta hora ouvimos muitas vozes até para acusar... Calma!

Os pontos de corte são 3, a…

Um Evangelho que transforma

"Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé." Romanos 1:16,17        O evangelho que somos chamados a viver é um evangelho MOTIVADOR, INSPIRADOR e TRANSFORMADOR.
       Jesus afirmou ser o PÃO DA VIDA (Mateus 6:48). O termo PÃO DA VIDA é de muita importância pois é o alimento básico que está em todas as mesas. Do rico ao pobre.        Tudo o que for essencial e necessário não nos faltará, é promessa de Deus.        Porém, muito mais que simplesmente se aproximar de Jesus pelo que Ele pode fazer por nós, o Evangelho que somos chamados a viver e comunicar é o evangelho da transformação, da restauração de nossas vidas pelos valores do Reino de Deus. Fato que muitas vezes nos faz ficar na contramão do pensamento deste mundo. Por isso quem ama esse mundo (e seu sistema de valores) …

Um exemplo de Oração

"(Jesus) Ele foi um pouco mais adiante, ajoelhou-se, encostou o rosto no chão e orou..." (Mateus 26:39)
Há várias coisas para nós aprendermos da parte da oração do Salvador em Sua hora de provação. A primeira é que a Sua oração era oração solitária; ele se retirou até mesmo de Seus três discípulos preferidos. Da mesma maneira nós devemos orar em segredo, especialmente em tempos de provação. A oração familiar, oração social, oração na Igreja, são preciosas, mas elas não são suficientes.

Em segundo lugar, foi oração humilde. Lucas diz que Ele ajoelhou-se, mas Mateus diz ele "encostou o rosto no chão"e você deve fazer o mesmo. Se você é um humilde servo do grande Mestre, então pó e cinzas devem cobrir a sua cabeça! Seja humilde diante Dele, e Ele o exaltará no devido tempo.

Em seguida, notamos que a Sua oração era terna e amorosa. Ele orou ao Seu "Abba, Pai", literalmente, o seu "Papai". No dia de sua provação você…