Acompanhe este Blog clicando em SEGUIR

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Há Esperança para a Árvore Cortada – JÓ 14.7-9


Romanos Capítulo 8 Versículo 25,26. (Tradução King James Atualizada)


"Porém, se esperamos por algo que ainda não podemos ver, com paciência o aguardamos. Do mesmo modo, o Espírito nos auxilia em nossa fraqueza; porque não sabemos como orar, no entanto, o próprio Espírito intercede por nós com gemidos impossíveis de serem expressos por meio de palavras."

HÁ ESPERANÇA PARA A ÁRVORE CORTADA – JÓ 14.7-9

A vida é assim... Há dias de alegrias e outros de tristezas, há momentos de grandes vitórias e outros de decepções. Essa vida é imprevisível. O texto sagrado fala da “árvore cortada” e Jó vivia um momento de cortes em todas as áreas de sua vida.

De repente perdemos o emprego, é a crise, vem a enfermidade ou o problema familiar e outros tantos. A Palavra de Deus afirma que “há esperança”. Ao cheiro das águas e tudo muda... É a presença do Espírito Santo que vem nos ajudar – Rm 8.26

De onde vem o corte?

Nesta hora ouvimos muitas vozes até para acusar... Calma!

Os pontos de corte são 3, analisemos:
1 – Inimigo – Pode ser da parte das trevas e tem o objetivo de roubar, matar e destruir – João 10.10
2 – Eu – O responsável do corte pode ser nós mesmos. Uma decisão precipitada, uma palavra mal colocada, um tempo gasto em algo fútil...
3 – Deus – O corte (poda) pode vir de Deus. Ele corta os galhos improdutivos, tira os galhos secos... Tudo isso para que tenhamos vida e vida com abundância – João 10.10

Há esperança. Alguém diz que não tem mais jeito, não adianta.

Nas mãos de Deus há esperança. Coloquemos tudo nas mãos de Deus. A árvore vai brotar novamente, refazer, crescer, florescer e por fim dará frutos e frutos viçosos e florescentes. Pode até demorar um pouquinho, mas vai acontecer. Você crê? Tudo é possível ao que crê – Mc 9.23

A Obra de Deus é grande – veja no Livro de Jó 42.10-17 – Deus confere a Jó o dobro da prosperidade que antes tinha (antes do corte).

Tenha um lindo dia!
___________________________________________
Há Esperança - Diante do trono Para ouvir clique: http://www.youtube.com/watch?v=lQfzZWHCPGc

Há esperança para o ferido
Como árvore cortado, marcado pela dor
Ainda que na terra envelheça a raiz
E no chão, abandonado, o seu tronco morrer
Há esperança pra você
Ao cheiro das águas brotará
Como planta nova florescerá
Seus ramos se renovarão
Não cessarão os seus frutos
E viverá
Por Michelle Coutinho
Com autorização da Michele

terça-feira, 8 de junho de 2010

Culpa: Um Capataz Cruel (parte 3 e final)

Cristo liberta da Culpa
Chegamos na parte final desse estudo, es espero que esta venha a confirmar a boa obra que Deus reservou para você. Acompanhe conosco.

Precisamos Aprender a Esquecer

A vida é cheia de tristezas, problemas e ansiedades. Muitas vezes não podemos controlar essas coisas. Mas podemos aumentar as dificuldades, quando nos sentimos culpado. Torturamo-nos pensando: “Oh, se eu tivesse feito alguma outra coisa, isso não teria acontecido”. Você deixa a culpa e a condenação crescer dentro de si e fica confuso.

É nessas ocasiões que você precisa aprender a Oração da Serenidade: “Senhor, concede-me a força para aceitar as coisas que não posso mudar, coragem para mudar as que posso, e sabedoria para reconhecer a diferença entre elas”.

Quando surgirem essas ocasiões de auto condenação, por alguma coisa além do nosso controle, precisamos aprender a fazer o que nos ordena I Pedro 5:7: “Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós”. E também o que diz o Salmo 55:22 ”Confia os teus caminhos ao Senhor e ele te susterá; jamais permitirá que o justo seja abalado”.

Confie Os Seus Cuidados Ao Senhor
Lance-os todos sobre Ele. Peça que Ele os remova Completamente da sua Memória.

Do mesmo modo que deve ter havido outros “gansos” na vida de Alfredo, poderá haver outras ocasiões de pecado em sua vida. Felizmente Deus sabe que nos fez esta promessa em 1 João 2:1 “Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo”.

Este texto promete que, quando cometemos um erro, quando caímos em pecado, não estamos sozinhos, mas Jesus Cristo está conosco, servindo como advogado, defendendo a nossa causa. Tudo que temos a fazer é admitir a Jesus a nossa necessidade, confessar que pecamos e pedir que Ele nos perdoe e Ele fará exatamente isso.

É muito importante lembrar que quando cometemos um erro, quando Deus perdoa, é como se o nosso pecado nunca tivesse existido. Ele foi apagado. “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus”, Romanos 8:1.

Quando você se sentir condenado por pecados que Deus já perdoou, simplesmente lembre-se, não é Deus quem o está acusando! Ele ama você. Ele quer que você seja perdoado e viva um vida livre de culpa. (Não se esqueça que você é uma nova criatura II Coríntios 5:17)

Como Ficar Livre Da Culpa
1. Admita o sentimento de culpa. Não procure negar que ele está lá, nem o ignore ou esconda.
2. Identificar a fonte da culpa. Se você realmente tem algum pecado incofesso, a culpa vem do Espírito Santo que está operando em você. Se a culpa é de pecados do passado, que você já confessou a Deus, a culpa vem do diabo.
Satanás vai continuar desenterrando coisas do passado, procurando acusar-nos. “Então, ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora, veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus” (Apocalipse 12:10)
O versículo seguinte nos mostra como derrotas Satanás. “Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por causa da palavra do testemunho que deram”.
“Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados” (Atos 3:19).
3. Perdoe os outros inteiramente. Examine se coração em relação a qualquer pessoa contra quem você tenha ódio, raiva ou desconfianças, e então perdoe, independente do que lhe tenham feito no passado.
4. Perdoe-se a si mesmo completamente. Qualquer coisa do seu passado que o condene, perdoe-se por isso completamente.
5. Confesse a sua culpa e necessidade a Deus sem reservas. Admita a sua incapacidade para enfrentar a situação sozinho e peça a Deus a Sua misericórdia.
6. Aceite o perdão e a purificação completa de Deus. Quer você sinta alguma coisa ou não, ande pela fé, sabendo que Deus promete perdoar e esquecer. Ele sempre cumpre as Suas promessas.
7. Resista ao diabo. Visto que Deus não o condena por seus pecados passados, depois de os haver perdoado, compenetre-se de que a condenação vem do diabo e recuse-se a ouvi-lo. Cite a palavra de Deus a ele.
8. Faça restituição quando possível. Em alguns casos, não há jeito de fazer restituição em outros, isso faria mal à pessoa do que manter silêncio. Aceite as coisas que você não pode mudar, mas mude rapidamente o que pode. (Alguém disse que o perdão/restituição deve ser feito na esfera em que foi cometido).

FAÇA ESTA ORAÇÃO COM SICERIDADE
"Amado Senhor Jesus, confesso-Te os meus pecados, e peço o Teu inteiro perdão. Limpa-me de toda injustiça. Sabes que também me sinto culpado das coisas do meu passado. Já Te pedi que me perdoes, mas parece que não consigo esquecer e perdoar a mim mesmo. Ajuda-me a perdoar outros e acertar a situação com aqueles a quem magoei. Confesso minha incapacidade de tratar desta culpa que sinto, e Te peço que apague da minha vida. Livra-me dessa escravidão. Pela fé, eu sei que me perdoaste inteiramente. E eu Te agradeço por me ajudares a perdoar a mim mesmo e aos outros. Amém."

Promessas da Palavra de Deus
“Bem-aventurado aquele cuja iniqüidade é perdoada, cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o SENHOR não atribui iniqüidade e em cujo espírito não há dolo.” Salmo 32:1,2

“Confessei-te o meu pecado e a minha iniqüidade não mais ocultei. Disse: confessarei ao SENHOR as minhas transgressões; e tu perdoaste a iniqüidade do meu pecado”. Salmo 32:5

“Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim e dos teus pecados não me lembro”. Isaías 43:25

“Desfaço as tuas transgressões como a névoa e os teus pecados, como a nuvem; torna-te para mim, porque eu te remi”. Isaías 44:22

“Mas, se o perverso se converter de todos os pecados que cometeu, e guardar todos os meus estatutos, e fizer o que é reto e justo, certamente, viverá; não será morto”. Ezequiel 18:21

“E, quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas”. Marcos 11:25

“Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus”. João 3:17,18

“Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida”. João 5:24

“Erguendo-se Jesus e não vendo a ninguém mais além da mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou? Respondeu ela: Ninguém, Senhor! Então, lhe disse Jesus: Nem eu tampouco te condeno; vai e não peques mais”. João 8:10,11

“(32) E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. (36) Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” João 8: 32,36

“Por isso, também me esforço por ter sempre consciência pura diante de Deus e dos homens”. Atos 24:16

“Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus”. Romanos 8:1

“Assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas”. 2 Coríntios 5:17

“Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós” Colossenses 3:13

“Aproximamo-nos, com sincero coração, em plena certeza de fé, tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo com água pura” Hebreus 10:22

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”. 1 João 1:9

“Pois, se o nosso coração nos acusar, certamente, Deus é maior do que o nosso coração e conhece todas as coisas”. 1 João 3:20

“Porque, se vós vos converterdes ao SENHOR, vossos irmãos e vossos filhos acharão misericórdia perante os que os levaram cativos e tornarão a esta terra; porque o SENHOR, vosso Deus, é misericordioso e compassivo e não desviará de vós o rosto, se vos converterdes a ele” 2 Crônicas 30:9

“Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao SENHOR, porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o SENHOR. Pois perdoarei as suas iniqüidades e dos seus pecados jamais me lembrarei” Jeremias 31:34

“As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade”. Lamentações 31:22,23

“Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” 1 João 2:1

“E a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões e pela incircuncisão da vossa carne, vos deu vida juntamente com ele, perdoando todos os nossos delitos” Colossenses 2:13

“Se observares, SENHOR, iniqüidades, quem, Senhor, subsistirá? Contigo, porém, está o perdão, para que te temam”. Salmo 130:3,4

“Purificá-los-ei de toda a sua iniqüidade com que pecaram contra mim ; e perdoarei todas as suas iniqüidades com que pecaram e transgrediram contra mim”. Jeremias 33:8
Um estudo de Rex Humbard (In memoriam) -
Do livro "Você pode ter vitória, apesar da confusão"
Pequenas adaptações, Pastor Gerson Luiz. G. de Lima

Culpa: Um Capataz Cruel (parte 2)

Você não tem de viver Sob o fardo da culpa. Você pode ter o perdão de Deus. Tudo que você precisa Fazer é pedir.


Mas enquanto você não fizer isso. Satanás vai mantê-lo preso como a um homem chamado Jack, que viveu há muitos anos, durante o reinado da Rainha Vitória da Inglaterra.

Jack trabalhava num escritório comercial. Estava sempre agitado. Sempre que a porta se abria, ele olhava para ver quem estava entrando. Antes de sair, ele olhava para um lado e outro da rua. Se ele via um policial, procurava esconder-se.

Certo dia, outro empregado se dirigiu a ele e disse: - “Jack, não estou ganhando bastante para viver; você pode me fazer um empréstimo até o dia do pagamento?”

- “Não posso, meu ordenado é muito pequeno”, respondeu Jack.

- “Pois olhe, quero lhe dizer uma coisa”, o homem falou, e segredou algo em seu ouvido. O pobre do Jack empalideceu, enfiou a mão no bolso e disse:

- “Por favor, não conte a ninguém”. O colega saiu pensando: - “Descobri uma mina de ouro!”

De vez em quando, ele voltava a Jack e dizia: - “Estou precisando de dinheiro”, e o pobre Jack lhe dava e chegou ao ponto de passar necessidades.

Foi quando um dia Jack viu nas manchetes dos jornais: “Pleno perdão oferecido aos desertores do Exército de Sua Majestade”. Era o ano do jubileu da Rainha Vitória e um decreto tinha sido feito, dando perdão a todos os militares desertores.

Este era o segredo de Jack. Ele era um desertor.

Correu para casa e escreveu uma carta contando a sua situação. Explicou cuidadosamente que realmente não pretendia desertar, mas quando fora mandado para o Egito, tinha ido visitar sua velha mãe. Quando voltou, o navio já tinha partido. Ele ficou com medo, e escondeu-se.

Esperou a resposta, e depois de algum tempo a carta veio. Explicava que o perdão era para desertores, mas visto que ele aparentemente não tinha planejado desertar, o perdão não era pra ele.

“Que tolo eu tenho sido”, Jack pensou. “Pedi o perdão, procurando justificar-me. O que fiz foi complicar as coisas para mim mesmo”. Por isso escreveu outra carta. Nela disse quetinha sido convocado para tal e tal regimento, em tal e tal lugar. E acrescentou, simplesmente: “Sou desertor, e se há perdão para mim, ficarei muito agradecido”.

Enviou sua petição e esperou. Quando a resposta chegou, abriu-a rapidamente, e lá estava o pleno perdão!

Alguns dias mais tarde, o torturador de Jack chegou-se a ele e disse: - “Jack, há mais de uma semana que não recebo nada de você”.

Jack olhou firme para ele e disse: - “Pois foi a última vez que recebeu alguma coisa de mim”.

- “Oh, como ficou arrogante de repente”, respondeu o explorador. “Se você não se interessa em guardar segredo, vou contar a todo mundo”.

- “Pois pode contar a quem quiser, e gritar bem alto. Diga que sou desertor. Pode dizer”, disse Jack em voz alta.

- “Você está louco!” exclamou o outro.

- “Não, não estou. Mas antes que conte a alguém, leia isto”, disse Jack e mostrou-lhe a carta de perdão. E acrescentou: “Fui perdoado! Fui perdoado! E agora sou livre!”

Mesmo depois de confessarmos nossa culpa a Deus, haverá outros ao redor de nós, inclusive o diabo, que vão procurar desenterrar o nosso passado.

Mas, quando isso acontecer, fique firme na promessa de Deus de que se confessarmos os nosso pecados, ele perdoará completamente os nossos pecados.

continua...
Um estudo de Rex Humbard (In memoriam) -
Do livro "Você pode ter vitória, apesar da confusão"
Pequenas adaptações, Pastor Gerson Luiz. G. de Lima

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Culpa: Um Capataz Cruel (parte 1)

Cristo liberta da Culpa
A culpa é um capataz cruel, que mantém muita gente em cativeiro. A prisão da culpa tem levado milhões a sofrer uma vida inteira de agonia. Ela tem arruinado emoções, conduzindo suas vítimas à autodestruição.

Isso é trágico, especialmente quando sabemos que o perdão pleno e gracioso de Deus está
ao nosso alcance. É só pedir.

Há duas espécies de culpa: a construtiva e a destrutiva. A culpa construtiva vem como resultado da atuação do Espírito Santo em nosso coração apontando algum pecado que precisamos confessar a Deus.

Muitas vezes, colocamos profundos problemas sobre nós mesmos. Talvez não tenhamos a intenção de fazê-lo, como Alfredo não pretendia matar o velho ganso da avó (vide postagens anteriores). Começamos a escorregar, e em vez de nos segurarmos, deixamos que a natureza siga o seu curso normal.

Foi o que Davi fez quando olhou do terraço do seu palácio para o pátio do vizinho e viu a linda Bate-Seba tomando banho. Aquele olhar foi só o princípio de toda a tristeza que ele fez cair sobre si mesmo. Davi olhou, continuou olhando, desejou estar perto dela, cobiçou-a, deitou-se com ela e perdeu tudo que lhe era precioso, em conseqüência disso. (2 Samuel 11:1-5).

As coisas pioraram para ele, porque, desde o princípio, ele procurou encobrir o que havia feito. E quanto mais ele procurava acobertar, mais pessoas ele tinha violado todos os mandamentos, inclusive furto, adultério e até assassinato! (2 Samuel 11:6-27)

Davi encobriu seu pecado por mais de um ano, até que finalmente Deus usou o profeta Natã para confrontá-lo com os seus pecados e trazê-lo ao arrependimento. Mas apesar disso, as conseqüências dos seus pecados o seguiram pelo resto da vida. (2 Samuel 12:1-14)

Quando há pecados em sua vida, que você está tentando acobertar, lembre-se de que há duas forças poderosas atuando em você. Uma é a operação do diabo, acrescentando mais e mais culpa, mais e mais pecado, mais e mais condenação, mais e mais mandamentos violados, tudo com o propósito de derrubá-lo e escravizá-lo à sua culpa de tal forma que você acabe sentindo que nunca poderá livrar-se dela.

Por outro lado, o Espírito Santo opera misericordiosamente em sua vida, procurando convencê-lo dos seus pecados e de que DEUS é a sua única saída. Ele opera constantemente, a fim de trazê-lo à confissão da sua culpa e da sua fraqueza. Aí então você estará em condições de aceitar o perdão de DEUS, como Alfredo acabou não aguentando mais e contou à avó o seu triste segredo.

Foi essa a espécie de culpa que Davi estava experimentando quando orou:
“Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; e, segundo a multidão das tuas misericórdias, apaga as minhas transgressões. Lava-me completamente da minha iniqüidade, e purifica-me do meu pecado está sempre diante de mim. Pequei contra ti, contra ti somente, e fiz o que é mal perante os teus olhos, de maneira que serás tido por justo no teu falar e puro no teu julgar. Eu nasci na iniqüidade, e em teu falar me concebeu minha mãe. Eis que te comprazes na verdade no íntimo, e no recôndito me fazes conhecer a sabedoria. Purificam-me com hissopo, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais alvo que a neve. Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que exultem os ossos que esmagaste.Esconde-me o teu rosto dos meus pecados, e apaga todas as minhas iniqüidades. Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova dentro de mim um espírito inabalável. Não me repulses da tua presença, nem me retires o teu Santo Espírito. Restitui-se a alegria da tua salvação, e sustenta-me com um espírito voluntário” (Salmo 51:1-12).

Pelo Preço De Um
Quando fazemos compras, ficamos entusiasmados quando, a título de propaganda, algum comerciante anuncia a venda de duas coisas pelo preço de uma: dois sabonetes pelo preço de um, duas camisas pelo preço de uma, etc. Mas estou convencido de que a melhor oferta de dois por um, que o mundo já viu, é a que Deus faz em João 1:9: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para no PERDOAR OS PECADOS e nos PURIFICAR DE TODA INJUSTIÇA”.

Deus diz que, se você fizer uma coisa: CONFESSAR, Ele fará duas coisas: PERDOAR e PURIFICAR. Ou, como eu gosto de dizer, Deus oferece perdão completo e esquece inteiramente todos os nossos pecados.

Nem sempre podemos apagar as cicatrizes, ou as conseqüências dos pecados passados. Elas poderão permanecer conosco pelo resto da vida. Porém não devemos deixar que elas nos derrotem. Em vez de serem pedras de tropeço, essas cicatrizes podem se tornar degraus para nos ajudarem a subir de novo.

Lembre-se de que Jesus Cristo não teve pecado, foi absolutamente puro. Mas Ele Se  fez pecado por nós quando foi pregado na cruz. Ele tomou sobre Si os pecados que você e eucometemos, e morreu por esses pecados em nosso lugar. Ela leva as cicatrizes dos cravos em Suas mãos e pés. Essas cicatrizes lembram sempre a Deus da Sua promessa de que, se confessarmos os nossos pecados, Ele os Perdoará e esquecerá.

Culpa Destrutiva
Há uma outra espécie de culpa que surge quando continuamos a nos condenar por alguma coisa do passado. Deus pode ter perdoado e esquecido tudo, mas Satanás continua a trazer à tona, procurando fazer com que nos sintamos culpados.

Uma das melhores maneiras de silenciar o diabo é acertar tudo com aqueles a quem ofendemos. Mas mesmo quando o fizer, você pode esperar que o diabo aja como diabo, procurando desenterrar o passado e condenar você por causa dele.

Eu aprendi essa grande lição quando tinha 13 anos. Fui criado num lar de pastor. Tanto meu pai como minha mãe pregavam, mas isso não me salvou. Tive de confessar o meu próprio pecado. Assim, um dia eu fui à frente na igreja, ajoelhei-me e confessei meu pecado e culpa. Naquele momento tornei-me uma nova criatura em Cristo Jesus.

Deus perdoou e esqueceu todo o meu pecado e culpa
Mas então comecei a lembrar de uma coisa que tinha feito na escola. O professor da nossa Escola Profissional tinha uma bela coleção de letras de metal. Um dia, não resisti e levei comigo para casa três letras: R-E-X. O professor nunca ficou sabendo onde tinham ido parar. Mas Deus começou a agir na minha vida, e eu senti que tinha feito uma coisa errada.

O diabo procurou me convencer da tolice de devolver aquelas letras, mas eu estava resolvido a fazê-lo. Então o diabo sugeriu que eu procurasse colocá-las de volta sem o professor perceber. Mais finalmente decidi: “Não, eu tenho que acertar isso com meu professor”.

Quando levei de volta as letras e as entreguei ao professor, eu lhe contei o que tinha acontecido comigo, e pedi que me perdoasse. Pela reação dele, eu compreendi pela primeira vez que ele tinha suspeitado o tempo todo que eu tinha levado aquelas letras.Ele apertou minha mão e me garantiu que eu estava perdoado, porém, mais do que isso ele quis que eu soubesse que a minha confissão tinha significado mais do que ele poderia expressar.

O professor recebeu de volta as letras, e eu fiquei livre da minha culpa.
(continua...)

Tenha uma ótima semana.
Um estudo de Rex Humbard (In memoriam) -
Do livro "Você pode ter vitória, apesar da confusão"
Pequenas adaptações, Pastor Gerson Luiz. G. de Lima

Veja também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...