Pular para o conteúdo principal

Obrigado Senhor!

Amigos,

Este ano de 2010 foi para mim e para minha família, um dos mais difíceis em termos materiais e financeiros. Um ano de contradições, mas acima de tudo não seguimos o curso desta torrencial enxurrada de dificuldades que nos atingiu.

Aprendemos a dizer "Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado;Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação." Habacuque 3:17-18.

Um dos nossos momentos mais difíceis foi numa segunda feira de Abril, quando eu e minha filha mais velha nos acidentamos numa batida de frente de carro. Enquanto eu, um pastor que prega a Palavra da Fé em nosso Senhor Jesus Cristo, estava numa maca no hospital avaliando e considerando os prejuízos físicos meus, da minha filha e do outro motorista (graças a Deus estes foram mínimos) e o prejuízo material, que só veio a agravar uma situação já complicada; em dado momento orei "Senhor Jesus, o que vou pregar domingo? O que levarei ao povo? Estou alquebrado por todas estas situações não sei o que fazer!" Neste instante o Senhor veio com uma Palavra simples, mas poderosa: "Você vai fazer como meu servo Paulo, que foi apedrejado em Icônio e, dado como morto, foi jogado no monturo (lixão) da cidade, e quando foram embora, Paulo levantou-se e foi para seus irmãos em Cristo, e confirmando o ânimo de cada um os incentivava a permanecer na Fé".

Os irmãos tiveram uma surpresa no domingo seguinte, preguei um dos meus melhores sermões. De lá pra cá as lutas não arrefeceram, antes, a fogueira esquentou sete vezes mais. Mas já estávamos resolutos e estamos a cantar "atrás não volto, não volto não".

Não que não sintamos a dor, a frustração e nem que nossos ânimos não sejam atingidos. Sim, sentimos tudo isso. Mas a disposição é saber que seja como for, nosso Deus é poderoso para fazer muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos.

O crescimento da obra que Deus nos confiou, as almas agregadas, as vidas restauradas, as famílias que se achegaram na Igreja, os jovens e crianças, os batismos, tudo isso é uma recompensa maravilhosa.

Lembrei de uma história (se é real ou não, não consegui confirmar) de uma pintura que se chama Paz na Tempestade, que retrata uma tempestade a noite que levantou ondas ferozes e raios rasgando o céu. Na encosta, acima do penhasco um ninho com uma águia que descansava sobre seus filhotes que dormiam tranquilamente. Sim, em meio as tempestades da vida nós também estamos seguros, no esconderijo do Altíssimo.

Fiquem firmes e Digam Sempre: OBRIGADO SENHOR!

Grato somos a Deus por todas as coisas, pois quanto mais para baixo desce uma raiz mais estruturada e sustentada fica uma árvore para crescer.

Desejamos a todos boas Festas e um Ano de 2011 para ouvir a voz do Senhor e responder a Ele.

Deus é com vocês, e como diz meu amigo Pastor Rivelino "VEM PROMESSA, VEM, QUE EU ESTOU TE ESPERANDO".

Abraços,

Pastor Gerson e Família


Comentários

Anônimo disse…
Queridos Pastor Gerson e Pastora Déborah!

Sua mensagem falou bem forte ao meu coração, já que foi o pior ano de nossas vidas em relação à saúde, mas no final o Senhor estendeu sua mão poderosa e nos deu a cura. Mas estamos sendo forjados no fogo e ficaremos mais fortes depois de termos sido moldados de acordo com o querer de Jesus. As coisas "ruins" servirão de testemunho de que elas passam e fica a experiência da dependência e confiança inabalável no nosso Deus. Já fomos longe demais para retroceder e a convicção de que estamos no caminho certo não pode ser abalada com as provações que passamos. Quando estou abalada leio Jeremias 29:11 e entendo que Deus requer cada vez mais de seu povo dependência, obediência e perseverança.
Fiquem na Paz de Jesus e tenham certeza do nosso amor por vocês. Em janeiro irei para a consulta e visitaremos os irmãos. Boas festas e que sejam grandemente abençoados.
Com carinho,
Isabelle, Pastor César e Gabi.
Maurinei Tumenas disse…
Louvado seja o Senhor por teu testemunho Pastor!Continue nessa tua fé e lembre-se sempre que DEUS É FIEL!!! Um abraço. Deus te abençõe...
Maurinei...
Pastor Rivelino disse…
Querido amigo Pr. Gerson Luiz,graça e paaaaaaaazzzzzzz!!!
Ler seu testemunho,pra mim,foi um bálsamo.Não que 2010 tenha sido ruim para mim,longe disso... Mas,neste ano,experimentei um cansaço descomunal em meu ministério e tive que,por um mês,me ausentar do púlpito e cuidar um pouco mais de mim e da minha vida conjugal.
Tirei alguns dias de folga,viajei para Penedo com minha esposa e recarreguei minhas baterias,graças a Deus!
Chego ao término de 2010 podendo dizer:"Até aqui me ajudou o Senhor"!
Te desejo um feliz Natal e um 2011 onde você,sua família e seu ministério vão andar sobre as águas,em nome de Jesus Cristo!
Um forte abraço e até breve...
By,Pr. Rivelino.
Gerson Luiz disse…
Caríssimos irmãos e amigos que curtem e acompanham o blog do pastor Gerson, é uma alegria imensa tê-los por aqui. Desejo-lhes um ano Novo de muitas bênçõas dos céus, mas sempre na plenitude do Espírito Santo de Deus.

Abraços,

Pr. Gerson

Postagens mais visitadas deste blog

Aparente derrota, Vitória de Fato

Graças, porém, a Deus que em Cristo sempre nos conduz em triunfo. (2 Co 2.14.) 

De aparentes derrotas Deus tira as Suas maiores vitórias. 
Muitas vezes o inimigo parece triunfar temporariamente, e Deus assim permite. Depois então Ele confunde toda a obra do inimigo, desfaz sua aparente vitória e, como diz a Escritura, "transtorna o caminho dos ímpios". 
Assim Ele nos leva a experimentar uma vitória muito maior do que se não tivesse permitido ao inimigo um aparente triunfo no início. 
A história dos três moços hebreus lançados na fornalha ardente é bastante conhecida, e nos traz um exemplo de vitória aparente do inimigo. Parecia que os servos do Deus vivo iam sofrer uma terrível derrota. Por certo todos nós já estivemos em situações onde parecíamos derrotados — e o inimigo se regozijava. Podemos imaginar a derrota completa que os três jovens pareciam estar sofrendo: lançados na fornalha, com os inimigos observando para vê-los arder naquelas chamas. Porém, em que grande pasmo fica…

Manhã com Deus

Prepara-te para amanhã, para que subas..., e ali te apresenta a mim no cume do monte. Ninguém suba contigo. (Êx 34.2, 3.) 

 O momento matinal com Deus é essencial. Não podemos encarar o dia sem ter olhado para Deus, nem ter contato com outros, sem primeiro ter estado em contato com Deus. Não podemos esperar vitória, se começamos o dia na nossa própria força. Enfrentemos o trabalho de cada dia sentindo a influência de alguns momentos tranqüilos com o coração diante de Deus. Não entremos em contato com ninguém, mesmo os de casa, sem ter primeiro conversado com o grande hóspede e companheiro de nossa vida — Jesus Cristo. Conversemos a sós com Ele regularmente. Conversemos a sós com Ele diante da Bíblia, e enfrentemos os deveres habituais e não habituais de cada dia, tendo a influência dEle a controlar cada um de nossos atos. Tens hoje muito que fazer, talvez; Fala com Deus, primeiro. As coisas mudam tanto de figura Quando encaradas lá, A sós com Deus. Familiariza-O com esses teus ass…

Falar é Prata, Escutar é Ouro

“Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus” Tiago 1:19-20).
Recebi esse texto abaixo para meditação da Rádio BBN e resolvi compartilhar com vocês que acompanham-me pelo BLOG do Pastor Gerson Luiz. A mensagem é muito boa e vai acrescentar muito para quem tirar alguns minutos para ler meditar.
Aproveito para recomendar a programação da Rádio BBN que pode ser sintonizada pela WEB. Copie o link a segui e aproveite: http://www.bbnradio.org/jwplayer/players/browsers/portuguese.htm O ditado popular: “Falar é prata, escutar é ouro” reflete essa verdade preciosa. No texto acima entendemos que muitos de nós ainda precisa escutar mais e falar menos. Infelizmente, muitas vezes fazemos o contrário do que Deus nos exorta em Sua palavra. Quantas vezes somos tardios para ouvir, prontos para falar e mais prontos ainda para nos irar? E assim perdemos a oportunidade de experimentar a justiça…