Pular para o conteúdo principal

O Verbo se Fez Carne e Habitou entre nós

O Verbo se Fez Carne e Habitou entre nós

Diz-nos a Palavra de Deus no Evangelho de João 1:1 e 14:


"No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus... E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade."


Para iniciar nossa reflexão sobre o tema da encarnação, gostaria de compartilhar com vocês um trecho do excelente livro de Reinhard Bonnke, "Fé - o elo com o poder de Deus", que nos traz uma reflexão poderosa sobre a divindade de nosso Senhor Jesus. Aquele "menino" profetizado que se nos deu, cujo principado está sobre os seus ombros e que seu nome significa "Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade e Príncipe da Paz" (Isaías 9:6) que descende da linhagem de Israel segundo sua natureza humana, mas que é sobre todos Deus Bendito Eternamente (Romanos 9:5) e de quem Paulo falou que "nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor da glória." (1 Coríntios 1:8) e que o salmista diz ser o Rei da Glória, o Senhor forte e poderoso, o SENHOR poderoso na guerra. (Salmos 24:8) .

Lembrando que a Palavra de Deus é EMBASADA EM AUTORIDADE (Texto: Lucas 4:32; Hebreus 4:12-13; 2º Timóteo 3:14-17), vamos à reflexão do evangelista Reinhard Bonnke. Diz ele:


Embasada em AUTORIDADE
"A Bíblia não se faz de rogada e insiste centenas de vezes na sua própria autoridade divina. Os profetas, por exemplo, quando falavam, não estavam emitindo suas opiniões políticas pessoais, "mas homens santos de Deus [ que] falaram movidos pelo Espírito Santo" (2 Pedro 1.21). Eles usavam a frase: "Assim diz o Senhor." O conceito judaico era de um Deus de santidade terrível, e eles tremiam ante a Sua impressionante grandeza.

A menos que eles tivessem absoluta convicção de que Deus os estava enviando, nenhum profeta em Israel se atreveria a proclamar ser a voz deste Ser todo-poderoso. Somente com absoluta certeza eles abririam a boca. Jeremias declarou: “não me lembrarei d’Ele e já não falarei no seu nome, então, isso me foi no coração como fogo ardente, encerrado nos meus ossos; já desfaleço de sofrer e não posso mais (deixar de falar)”- (Jeremias 20.9).


A Autoridade de Cristo
Deus falou e céus e terra vieram a existir. "Pois ele falou, e tudo se fez; ele ordenou, e tudo passou a existir" (Salmo 33.9). Então, encontramos no Evangelho de João uma tremenda afirmação de que "o Verbo se fez carne (João 1.14). A mesma voz que criou todas as coisas agora fala conosco. O que Ele diz é com absoluta autoridade; é a Palavra do Senhor.

Cristo disse que passariam o céu e a terra, mas as suas palavras não iriam passar (Mateus 24.35). Ele não era como os profetas, que falaram pelo Senhor; Ele falou como Senhor. Os profetas diziam: "Assim diz o Senhor", entretanto, Cristo disse: "Verdadeiramente, vos digo...” (Lucas 21.3). Os Judeus valorizavam o que Moisés havia dito; todavia, Jesus ultrapassou Moisés: "... Moisés vos permitiu... Eu, porém, vos digo" (Mateus 19.8,9).
E havia ainda uma outra diferença: Os profetas foram enviados com uma mensagem, enquanto Jesus era a própria mensagem; os profetas falaram a respeito do Senhor, mas Jesus falou a respeito d'Ele próprio. Ele não simplesmente trouxe a Palavra de Deus - Ele mesmo era a Palavra de Deus. Ele não apenas indicou o caminho, Ele é o caminho. Jesus não é um dos caminhos que levam a Deus, Ele é Deus.

É por isso que não temos nenhum direito de duvidar da Palavra de Deus, ou de transformar o ponto de exclamação a respeito d'Ele em um ofensivo sinal de interrogação. Se o fizermos, para quem iremos? Afinal, “só Ele tem as palavras da vida eterna" (João 6.68), como O apóstolo Pedro reconheceu. Ou obedecemos ou morremos. 

Contribuindo com esse assunto sobre a encarnação de Jesus, o pastor Lloyd John Ogilvie, da igreja Presbiteriana de Hollywood em seu livro "O QUE DEUS TEM DE MELHOR PARA SUA VIDA", Editora Vida esclarece: 

"Quem é o Espírito Santo? É ele alguém ou algo separado ou diferente de Jesus Cristo? Cremos em três Deuses - Pai, Filho e Espírito Santo? Estas perguntas levantam-se de imediato sempre que damos ênfase ao Espírito Santo. É importante esclarecermos nosso pensamento a respeito deste assunto. Cremos em um único Deus. Ele é o nosso Criador, nosso Salvador em Cristo, e nosso poder residente pelo Espírito Santo. O Espírito Eterno que criou o mundo e revelou-se a si mesmo em Jesus Cristo, agora se encontra presente no mundo, dando continuidade ao ministério da reconciliação. 

Quando nos referimos ao Espírito Santo, estamos falando sobre Deus, cuja natureza é focalizada na vida, mensagem, morte e ressurreição de Jesus. Ele é o Deus Criador que age. Ele tem operado desde a criação, procurando chamar, transformar e dar poder ao seu povo para que participe com ele da história humana. Não se deve considerar a divindade como se fosse pessoas separadas e independentes umas das outras, mas como afirmação das diversas maneiras que Deus tem de ser Deus. 

Os nomes atribuídos a Deus ajudam-nos a examinar como ele age em nossa vida. Esta antiga bênção esclarece: "A graça do Senhor Jesus, o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo, sejam com todos vós". Esta bênção proclama o alcance do movimento histórico de Deus e também as maneiras pelas quais ele opera em nossa vida. Ele nos criou para si mesmo, por amor; na sua graça, ele veio em Jesus Cristo a fim de sofrer e morrer para que fôssemos perdoados e curados; mediante a comunhão do Espírito Santo ele está conosco agora, a fim de guiar-nos e fortalecer-nos. Não ousamos perder nada do que Deus tem para dar-nos. O Espírito Santo não é um acréscimo, ele é o Deus Santo de toda a criação que deseja transformar-nos e dar-nos o poder de viver a vida abundante revelada em Jesus e que nos está disponível hoje. 

Ainda sobre o tema, o pastor Lloyd J Odilvie, em seu livro A SARÇA AINDA ARDE, Editora Vida (não mais publicado em português) escreve: 

"... ouça o próprio Cristo, enquanto fala acerca de quem ele é e do que veio fazer. Vinte e duas vezes no Evangelho de João, Jesus assume a autoridade divina sobre nosso pecado, doença e tristeza. A auto revelação audaz é "Eu sou!" As palavras gregas são as mesmas: Egõ eimi (grego) que significa Yahweh (hebraico). O Deus que faz coisas acontecerem é nosso Senhor Jesus Cristo! Ele veio confrontar a raiz principal da fonte de nossas lutas e ser vencedor. Cada um dos "Eu sou" de Jesus é a resposta a uma das nossas necessidades dolorosas. As mesmas palavras ditas por Deus a Moisés são usadas por Jesus na declaração de quem ele é e do que pode fazer. Ele é o Senhor preexistente; ele vem a você e a mim a fim de salvar-nos dos nossos pecados e libertar-nos dos nossos fardos para que possamos viver a vida abundante... As afirmações "Eu sou" que Cristo fez e suas promessas estão inseparavelmente unidas. O que ele prometeu que pode fazer é baseado em quem ele é (DEUS)."

Quando Jesus se fez ser humano, Ele pôs em prática seu glorioso plano de Salvação que por muitas vezes foi profetizado pelos profetas de Israel, prefigurado no Tabernáculo e consumado na Cruz. Paulo diz: "Cristo em vós - a esperança da Glória" (Colossenses 1:21) e revelou aos Coríntios " Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo..." 2 Coríntios 5:19.


Oh gloriosa Palavra!!! Deus entrou na história humana e sofreu e morreu por nós, mas que ao terceiro dia ressuscitou, para que os que o recebessem tivessem o direito de serem chamados filhos de Deus (João 1:12). Não é de admirar que Paulo ensinasse com grande motivação a Timóteo sobre o ministério da piedade (o plano da Salvação): "E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória." 1 Timóteo 3:16 (Almeida Corrigida e Revisada Fiel).


E como Paulo se apropriou dessa verdade e Pilatos não? Qual foi a diferença? A diferença foi a reação de Paulo na Estrada de Damasco. Ambos estiveram frente a frente com o Senhor da Glória. 


Pilatos queria saber "e o que é a verdade?" mas não se renderia a Jesus por causa das exigências que tal decisão acarretaria. 


Porém, quando Jesus perguntou "Paulo, Paulo porque me persegues? Paulo não se preocupou com seu status farisaico e disse "Quem és tu, Senhor" e demonstrou realmente querer saber mais de Jesus. Como judeu, da tribo de benjamim, fariseu de fariseus, ele reconhecia somente a seu Deus Jeová (Yahweh) como Senhor (Deuteronômio 6:4). Imagine como foi para ele ouvir o Senhor lhe dizer "Eu sou Jesus, a quem tu persegues"! - Atos 9:5.


Pilatos transferiu a outros a decisão que a ele pertencia "Que faremos de Jesus chamado o Cristo?" (Mateus 27:22). Paulo, porém, ouvindo o Senhor disse "Senhor, que queres que eu faça?" (Atos 9:6) e, recebendo a instrução obedeceu. 


Mas deixemos que Paulo mesmo nos conte em Atos 22:10-16: "Então disse eu: Senhor, que farei? E o Senhor disse-me: Levanta-te, e vai a Damasco, e ali se te dirá tudo o que te é ordenado fazer. E, como eu não via, por causa do esplendor daquela luz, fui levado pela mão dos que estavam comigo, e cheguei a Damasco.E um certo Ananias, homem piedoso conforme a lei, que tinha bom testemunho de todos os judeus que ali moravam, Vindo ter comigo, e apresentando-se, disse-me: Saulo, irmão, recobra a vista. E naquela mesma hora o vi. E ele disse: O Deus de nossos pais de antemão te designou para que conheças a sua vontade, e vejas aquele Justo e ouças a voz da sua boca. Porque hás de ser sua testemunha para com todos os homens do que tens visto e ouvido. E agora por que te deténs? Levanta-te, e batiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do Senhor." Senhor este cujo Paulo agora sabia quem era e qual era o seu nome, JESUS - Atos 9:5.


O Verbo (Palavra) se fez carne (ser humano). Deus entrou na história humana. Deus conosco, um socorro bem presente em tempos de angústia. O que fazer? "Mas que diz? A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos, A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido. Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo." Romanos 10:8-13.


Para terminar esse comentário, mas não encerrar o rico assunto, quero me reportar às Palavras do anjo Gabriel em Mateus 1:23 "Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco." Mateus 1:23.


É SÓ CHAMAR POR ELE, pois Ele mesmo diz: "Aquele que vier a mim, de maneira alguma o lançarei fora" - Lucas 6:37.

Se você gostou desta mensagem e/ou se ela lhe abençoou, recomende-a em suas redes sociais (veja botões abaixo) ou comente no link "COMENTÁRIOS" abaixo ou ainda envie-me e-mail para gersonluizgl@hotmail.com.


Deus te abençõe!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Há Esperança para a Árvore Cortada – JÓ 14.7-9

Romanos Capítulo 8 Versículo 25,26. (Tradução King James Atualizada)


"Porém, se esperamos por algo que ainda não podemos ver, com paciência o aguardamos. Do mesmo modo, o Espírito nos auxilia em nossa fraqueza; porque não sabemos como orar, no entanto, o próprio Espírito intercede por nós com gemidos impossíveis de serem expressos por meio de palavras."

HÁ ESPERANÇA PARA A ÁRVORE CORTADA – JÓ 14.7-9

A vida é assim... Há dias de alegrias e outros de tristezas, há momentos de grandes vitórias e outros de decepções. Essa vida é imprevisível. O texto sagrado fala da “árvore cortada” e Jó vivia um momento de cortes em todas as áreas de sua vida.

De repente perdemos o emprego, é a crise, vem a enfermidade ou o problema familiar e outros tantos. A Palavra de Deus afirma que “há esperança”. Ao cheiro das águas e tudo muda... É a presença do Espírito Santo que vem nos ajudar – Rm 8.26

De onde vem o corte?

Nesta hora ouvimos muitas vozes até para acusar... Calma!

Os pontos de corte são 3, a…

Um Evangelho que transforma

"Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé." Romanos 1:16,17        O evangelho que somos chamados a viver é um evangelho MOTIVADOR, INSPIRADOR e TRANSFORMADOR.
       Jesus afirmou ser o PÃO DA VIDA (Mateus 6:48). O termo PÃO DA VIDA é de muita importância pois é o alimento básico que está em todas as mesas. Do rico ao pobre.        Tudo o que for essencial e necessário não nos faltará, é promessa de Deus.        Porém, muito mais que simplesmente se aproximar de Jesus pelo que Ele pode fazer por nós, o Evangelho que somos chamados a viver e comunicar é o evangelho da transformação, da restauração de nossas vidas pelos valores do Reino de Deus. Fato que muitas vezes nos faz ficar na contramão do pensamento deste mundo. Por isso quem ama esse mundo (e seu sistema de valores) …

Um exemplo de Oração

"(Jesus) Ele foi um pouco mais adiante, ajoelhou-se, encostou o rosto no chão e orou..." (Mateus 26:39)
Há várias coisas para nós aprendermos da parte da oração do Salvador em Sua hora de provação. A primeira é que a Sua oração era oração solitária; ele se retirou até mesmo de Seus três discípulos preferidos. Da mesma maneira nós devemos orar em segredo, especialmente em tempos de provação. A oração familiar, oração social, oração na Igreja, são preciosas, mas elas não são suficientes.

Em segundo lugar, foi oração humilde. Lucas diz que Ele ajoelhou-se, mas Mateus diz ele "encostou o rosto no chão"e você deve fazer o mesmo. Se você é um humilde servo do grande Mestre, então pó e cinzas devem cobrir a sua cabeça! Seja humilde diante Dele, e Ele o exaltará no devido tempo.

Em seguida, notamos que a Sua oração era terna e amorosa. Ele orou ao Seu "Abba, Pai", literalmente, o seu "Papai". No dia de sua provação você…