Acompanhe este Blog clicando em SEGUIR

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Crescimento na Vida Cristã


Eu creio que você vai concordar comigo que uma das coisas mais tristes da vida é ver uma criança que não se desenvolveu mental ou fisicamente. Nas viagens que eu tenho feito através do Brasil e nos Estados Unidos tenho observado algumas destas pessoas sendo levadas pelos seus pais pelas ruas e lojas da cidade. Tenho visto elas com um ano, cinco anos, quinze anos e até vinte cinco a trinta anos de idade. Não podem ser deixadas sozinhas, não podem ir sozinhas a um lugar qualquer, mas devem ser levadas pela mão.

O meu lamento é ver a mesma doença entre os cristãos, não uma doença física, no entanto espiritual. Tenho observado alguns que tem cinco, dez, quinze, e até vinte e cinco anos de igreja, mas ainda continuam espiritualmente imaturos. O pastor está sempre tendo que cantar uma "canção de ninar", pois estas pessoas necessitam ouvir palavras suaves e doces que agradam aos ouvidos.

O apóstolo Paulo falou o seguinte aos Coríntios: "Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido, porque ainda não podíeis suportá-lo. Nem ainda agora podei; porque ainda sois carnais. Porquanto, havendo entre vós ciúmes e contendas, não é assim que sois carnais e andais segundo os homens?" (I Coríntios 3:2-3).

Em I Coríntios 1:7 Paulo fala bem a respeito dos Coríntios dizendo: "... De maneira que nenhum dom vos falta..." Note bem que os Coríntios eram usados grandemente por Deus através dos dons espirituais. Eles profetizavam, faziam curas, exercitavam a sua fé, falavam em línguas, interpretavam mensagens de outras línguas, discerniam espíritos malignos e falsos, falavam palavras de sabedoria e demonstravam conhecimento. No entanto, em seguida no capítulo três, Paulo os chama de "nenês"! Ele foi obrigado alimentar esta igreja com leite (no sentido de tratar coisas básicas da fé) porque esta igreja não podia comer alimento sólido. Ele foi muito claro e objetivo em dizer-lhes que só podia dar leite porque eram nenês, totalmente sem aptidão para comer alimento sólido. Alguns criticariam Paulo, alegando que estava julgando. Ao contrário, estava apenas observando o fruto produzido por eles. Infelizmente o fruto que ele viu era tudo carnal e não espiritual.

As condições espirituais no homem interior produzirão fruto espiritual (Veja Gálatas 5:22-23 e compare com Gálatas 5:19-21). Pode-se perdoar determinadas manifestações carnais em uma criança, mas jamais se perdoaria a mesma manifestação de um adulto. Que tal aplicar a mesma regra no mundo espiritual da igreja?

Tenho encontrado ao longo dos anos do meu ministério pessoas que se ofendem por qualquer coisa: o pastor não aperta sua mão, deixa de lhes saudar, não chamou para cantar, não deu oportunidade para testemunhar, e uma outra porção de supostas desculpas que elas determinam ser razões. E também há pessoas que deixam de ir na igreja por causa de uma mensagem pregada pelo pastor. Eles alegam que o pastor vasculhou sua vida para lhes pregar do púlpito. Estas pessoas são tão carnais que não podem compreender e admitir que provavelmente Deus deu a mensagem ao pastor. Elas levam tudo ao lado material e carnal. Estas pessoas não entendem que o mero fato de ficar ofendido com a Palavra de Deus é sinal de imaturidade e carnalidade. Existem aquelas que consideram a igreja e o culto como desculpa de fazer desfile de moda. Para outros é meramente um encontro social, uma oportunidade de colocar as conversas e fofocas em dia. O culto na igreja em muitos lugares, em vez de ser um encontro espiritual com Deus, tem se tornado um evento puramente social, um lugar aonde pode se encontrar com o (a) namorado (a) entre outros amigos. Julgue-me se quiser, mas quando vejo rapazes do mundo se congregando do lado de fora da igreja com a intenção de procurar uma namorada dentre as moças, isto indica que falta algo do lado espiritual das pessoas e consequentemente da igreja.

Se estas pessoas começassem a se alimentar com a Palavra de Deus, com oração e jejum aconteceria maravilhas espirituais em vez da visual de fruto carnal. Tenho sempre encorajado meu próprio filho, Jonathan, a comer alimento sadio, como feijão, beterra­ba, alface, batata, arroz, etc. Se eu tivesse deixado ele só com leite não teria desenvolvido no menino sadio que é hoje. E este é o desejo de Deus com nossa vida espiritual. A sua Palavra nos exorta, nos corrige, e até nos castiga, mas é para o nosso bem, e de nosso crescimento e desenvolvimento espiritual. Veja mais uma vez uma palavra forte, mas que foi nos dado para nossa reflexão e subsequente bem-estar: "Pois, com efeito, quando devíeis ser mestres, devido ao tempo decorrido, tendes, novamente, necessidade de alguém que vos ensine, de novo, quais são os princípios elementares dos oráculos de Deus; assim, vos tornastes como necessitados de leite e não de alimento sólido. Ora, todo aquele que se alimenta de leite é inexperiente na palavra da justiça, porque é criança." (Hebreus 5:12-13).

É hora de sermos adultos neste caminhar cristão. Chega de ofensas, de invejas e contendas. Deus tem para nós grandes coisas a experimentar, mas não podemos permanecer­ como nenês na fé. Como nenês, podemos desejar o puro leite espiritual (I Pedro 2:2), mas sendo adultos podemos nos alimentar de alimento sólido. A Palavra nos fala mais uma vez: "Mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles que, pela prática, têm as suas faculdades exercitadas para discernir não somente o bem, mas também o mal." (Hebreus 5:14)

Não esqueça que a Palavra de Deus nos manda a perdoar nosso irmão, até antes que ele nos ofenda! E quando andamos perdoando aos outros, Deus também nos livra de todo o nosso pecado. Vamos amar uns aos outros. Deixe as ofensas. Esqueça as injustiças que fizeram contra você. Injustiçaram também a Jesus e ele tudo suportou. Deixe que Ele viva em você! Perdoe ao seu irmão. Ame como Cristo amou!

Leia novamente, e com muita atenção I Coríntios 13. Se não entender todas a palavras, procure-as em um dicionário, para que fique intereirado acerca desta passagem e verdade maravilhosa.



Por Michael D. Walmer
extraído do site  www.simfiel.com.br
com autorização do Pr. Phillip D. Walmer

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Quando não Há Palavras

Música muito linda do grupo Voices. Vale Conferir!
Quando não há palavras
Voices

Não há palavras 
Que possam expressar 
A intensidade do amor 
Que sinto por você...
Queria inventar 
Uma palavra inédita e especial, 
Que eu pudesse recitar pra você, 
Em meio a poesias apaixonadas...
Enquanto eu não invento essa palavra... 
Olhe nos meus olhos, 
Você vai encontrar um amor inédito só pra você...

Eu te amo, mesmo quando não há palavras
Eu te amo, mesmo quando não há sorrisos
Eu te amo, te amo...
Eu preciso te dizer: eu te amo!!!


quarta-feira, 10 de agosto de 2011

A Viagem

Dia desses, li um livro que comparava a vida, a uma viagem de trem. Uma comparação extremamente interessante, quando bem interpretada. Interessante, por­que nossa vida é como uma viagem de trem, cheia de embarques e de­sembarques, de pequenos acidentes pelo caminho, de surpresas agradá­veis com alguns embarques e de tris­tezas com os desembarques.

Quando nascemos, ao embar­carmos nesse trem, encontramos duas pessoas que, acreditamos, fa­rão conosco a viagem até o fim: Nos­sos pais. Não é verdade.

Infelizmente, em alguma esta­ção eles desembarcam, deixando-nos órfãos de seus carinhos, proteção amor e afeto.

Mas isso não impede que, du­rante a viagem, embarquem pessoas interessantes que virão a ser especi­ais para nós. Embarcam nossos ir­mãos, amigos e amores.

Muitas pessoas tomam esse trem a passeio. Outros fazem a via­gem experimentando somente triste­zas. E no trem há, também, pessoas que passam de vagão a vagão, pron­tas para ajudar a quem precisa. Muitos descem e deixam saudades eter­nas. Outros tantos viajam no trem de tal forma que quando desocupam seus assentos, ninguém sequer per­cebe.

Curioso é considerar que al­guns passageiros que nos são tão caros, acomodam-se em vagões di­ferentes do nosso, isso nos obriga a fazer essa viagem separados deles. Mas claro que isso não nos impede de com grande dificuldade de atraves­sarmos nosso vagão e chegarmos até eles. O difícil é aceitarmos que não podemos nos assentar ao seu lado, pois outra pessoa estará ocupando esse lugar.

Essa viagem é assim cheia de atropelos, sonhos, fantasias, esperas, embarques e desembarques. Sabe­mos que esse trem jamais volta. Fa­çamos então essa viagem da melhor maneira possível, tentando manter um bom relacionamento com todos os passageiros, procurando em cada um deles o que tem de melhor, lembran­do sempre que, em algum momento do trajeto poderão fraquejar, e prova­velmente, precisaremos entender isso.

Nós mesmos fraquejamos algumas vezes. E, certamente, alguém nos entenderá.

O grande mistério, afinal, é que não sabemos em qual parada desce­remos. E fico pensando: quando eu descer desse trem sentirei saudades? Sim. Deixar meus filhos viajando nele sozinho será muito triste. Separar-me de alguns amigos que nele fiz, do amor da minha vida, será para mim dolorido. Mas me agarro na esperan­ça de que em algum momento, esta­rei na estação principal, e terei a emo­ção de vê-los chegar com sua baga­gem, que não tinham quando embar­caram. E o que me deixará feliz é sa­ber que, de alguma forma, eu colabo­rei para que ela tenha crescido e se tornado valiosa. Agora, nesse mo­mento, o trem diminui a sua velocida­de para que embarquem e desembarquem pessoas. Minha expectativa au­menta, à medida que o trem vai dimi­nuindo sua velocidade...

Quem entrará? Quem sairá? Eu gostaria que você pensasse no desembarque do trem, não só como representação da morte, mas, tam­bém, como o término de uma histó­ria, de algo que duas ou mais pesso­as construíram e que por um motivo ínfimo, deixaram desmoronar.

Fico feliz em perceber que cer­tas pessoas, como nós, tem a capa­cidade de reconstruir para recomeçar. Isso é sinal de garra e de luta, é sa­ber viver, é tirar o melhor de "todos os passageiros".

Agradeço a Deus por você fa­zer parte da minha viagem, e por mais que nossos assentos não estejam lado a lado, com certeza, o vagão é o mesmo.

"Anônimo"

Extraído com autorização do excelente Site http://www.simfiel.com.br de Philip D Walmer

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Amar ao Próximo

Para Meditar.

No Livro de 1º João 2:9-11 lemos: "Aquele que diz que está na luz, e odeia a seu irmão, até agora está em trevas. Aquele que ama a seu irmão está na luz, e nele não há escândalo.Mas aquele que odeia a seu irmão está em trevas, e anda em trevas, e não sabe para onde deva ir; porque as trevas lhe cegaram os olhos.

Ainda no livro de 1º João 3:15 Diz: Qualquer que odeia a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele.

Quer dizer: Sabemos que temos que amar nosso irmão. Mas então alguém pode querer dissimular dizendo: "Sim, mas tem um a quem não consigo amar.Sabe por quê? Porque esse ai não deve nem ser meu irmão." Bom, como você pode afirmar isso? Como se atreve a constituir-se em Juiz?

Mas, que seja assim. Ainda que não seja teu irmão, então deve ser teu Próximo?! Lembre então que Jesus Cristo disse: "Amarás o teu próximo como a ti mesmo." Mateus 22:39. De maneira que não há saída - devemos amar o próximo como o Senhor mesmo ordenou.

Mas alguém ainda pode dizer: "Não, Não, Não, acho que esse tal não é nem sequer o meu próximo. De fato, acho que ele é meu inimigo. Pois é, mas nem aí o Senhor e Cristo não nos dá escapatória, ele diz: "Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus." Mateus 5:44.

Então, se a pessoa é seu irmão, você deve amá-lo. Se É o seu próximo você deve amá-lo. E se for seu inimigo, também você deve amá-lo.

Medite nestas coisas, pois Deus quer mudar sua vida e sua historia.

Por Pastor Noco


Pastor Noco é casado com nossa prima Jacqueline 
e juntos com seus filhos, servem a Dus na IEQ de Agudos/SP

Why My Lord



Segue um vídeo muito bacana com o hino Why me Lord interpretada na bela voz do Pastor Amauri Borges.




Tradução:

Por que eu Senhor? 

O que eu já fiz
Para merecer sequer um dos prazeres que eu tenho vivido?
Diga-me Senhor o que foi que eu fiz para merecer te amar
E a bondade que o Senhor me demonstrou)?
Senhor Jesus eu te louvarei
Me ajude Jesus 
Eu sei quem sou
Agora que eu sei que eu preciso do Senhor
Ajuda-me Jesus, minha alma está em suas mãos
Prova-me Senhor, 
Se achas que há uma maneira que eu possa sempre retribuir
Tudo o que eu recebi de Ti
Senhor, Que eu possa mostrar a alguém o perdão que recebi de Ti
No meu caminho de volta para o Senhor
Senhor Jesus eu louvarei
Me ajude Jesus Eu sei quem sou em Ti, Oh sim!
Agora que eu sei que eu preciso do Senhor
Ajuda-me Jesus, minha alma está em suas mãos
Jesus, minha alma está em suas mãos.


quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Mímica: Fazendo a Vontade de Deus


Vídeo muito bacana com a Mímica e do Eduardo e da Bruna Lemes na Comunidade Evangélica Restauração e Vida.

Temas sobre namoro, compromisso com Deus, prioridades, Santidade são abordados de uma forma divertida e com excelente performance dos artistas.

Deixe seu comentário. 


Visitem o blog do Eduardo e da Bruna: http://eblemes.blogspot.com/

E visitem o site da Comunidade Ev. Restauração e Vida http://comunidaderestauracaoevida.webnode.com.br

Veja também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...