Pular para o conteúdo principal

Aprendendo a Descansar em Deus!

Descansa no Senhor e espera nele. (Sl 37.7.) 

Dar-se-á o caso de que você tenha orado, esperado longamente no Senhor, sem que haja nenhuma manifestação? 

Você está cansado de ver tudo sempre igual? Está a ponto de desistir? É possível que você esteja esperando de maneira errada. E isso o impede de estar no lugar certo — o lugar onde Ele pode encontrar-Se com você. 

"Com paciência o esperamos" (Rm 8.25). A paciência afasta a ansiedade. 

Ele disse que viria, e Sua promessa é igual à Sua presença. A paciência afasta o pranto. Por que nos sentirmos tristes e desanimados? Ele conhece a nossa necessidade melhor do que nós mesmos, e Seu propósito na espera é trazer mais glória, de toda a situação. A paciência afasta as nossas obras. 

A obra que Ele deseja de nós é que creiamos (Jo 6.29). Quando cremos, sabemos que tudo está bem.

A paciência afasta o querer imperioso. Muitas vezes desejamos mais alcançar o nosso objetivo do que ver realizada a vontade de Deus naquele assunto. A paciência afasta o enfraquecimento. Em vez de tomarmos a demora como desculpa para desistir, saibamos que Deus está preparando um suprimento maior para nós, e está-nos preparando para recebê-lo. A paciência afasta a vacilação. Os fundamentos de Deus são firmes; e quando a paciência dEle está em nós, ficamos firmes enquanto esperamos. 

A paciência produz adoração. A paciência que se manifesta em louvor, e que expressa alegria na longanimidade (Cl 1.11), é a melhor bênção que temos na espera. E enquanto esperamos, tenha "a paciência a sua obra perfeita" (Tg 1.4), e assim acharemos grande enriquecimento. — C. H. P. 

Olhando para Jesus 
E firmado na Palavra 
É que espero em oração 

Eu vou no poder da graça, 
Pois que passa o tempo, e passa... 
Senhor, sustenta-me a mão. 
Eu Te espero em oração.

do livro Manancais no Deserto de Lettie Cowman - Editora Vida páginas 83 e 84

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Há Esperança para a Árvore Cortada – JÓ 14.7-9

Romanos Capítulo 8 Versículo 25,26. (Tradução King James Atualizada)


"Porém, se esperamos por algo que ainda não podemos ver, com paciência o aguardamos. Do mesmo modo, o Espírito nos auxilia em nossa fraqueza; porque não sabemos como orar, no entanto, o próprio Espírito intercede por nós com gemidos impossíveis de serem expressos por meio de palavras."

HÁ ESPERANÇA PARA A ÁRVORE CORTADA – JÓ 14.7-9

A vida é assim... Há dias de alegrias e outros de tristezas, há momentos de grandes vitórias e outros de decepções. Essa vida é imprevisível. O texto sagrado fala da “árvore cortada” e Jó vivia um momento de cortes em todas as áreas de sua vida.

De repente perdemos o emprego, é a crise, vem a enfermidade ou o problema familiar e outros tantos. A Palavra de Deus afirma que “há esperança”. Ao cheiro das águas e tudo muda... É a presença do Espírito Santo que vem nos ajudar – Rm 8.26

De onde vem o corte?

Nesta hora ouvimos muitas vozes até para acusar... Calma!

Os pontos de corte são 3, a…

Um Evangelho que transforma

"Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé." Romanos 1:16,17        O evangelho que somos chamados a viver é um evangelho MOTIVADOR, INSPIRADOR e TRANSFORMADOR.
       Jesus afirmou ser o PÃO DA VIDA (Mateus 6:48). O termo PÃO DA VIDA é de muita importância pois é o alimento básico que está em todas as mesas. Do rico ao pobre.        Tudo o que for essencial e necessário não nos faltará, é promessa de Deus.        Porém, muito mais que simplesmente se aproximar de Jesus pelo que Ele pode fazer por nós, o Evangelho que somos chamados a viver e comunicar é o evangelho da transformação, da restauração de nossas vidas pelos valores do Reino de Deus. Fato que muitas vezes nos faz ficar na contramão do pensamento deste mundo. Por isso quem ama esse mundo (e seu sistema de valores) …

Um exemplo de Oração

"(Jesus) Ele foi um pouco mais adiante, ajoelhou-se, encostou o rosto no chão e orou..." (Mateus 26:39)
Há várias coisas para nós aprendermos da parte da oração do Salvador em Sua hora de provação. A primeira é que a Sua oração era oração solitária; ele se retirou até mesmo de Seus três discípulos preferidos. Da mesma maneira nós devemos orar em segredo, especialmente em tempos de provação. A oração familiar, oração social, oração na Igreja, são preciosas, mas elas não são suficientes.

Em segundo lugar, foi oração humilde. Lucas diz que Ele ajoelhou-se, mas Mateus diz ele "encostou o rosto no chão"e você deve fazer o mesmo. Se você é um humilde servo do grande Mestre, então pó e cinzas devem cobrir a sua cabeça! Seja humilde diante Dele, e Ele o exaltará no devido tempo.

Em seguida, notamos que a Sua oração era terna e amorosa. Ele orou ao Seu "Abba, Pai", literalmente, o seu "Papai". No dia de sua provação você…