Pular para o conteúdo principal

O Velho e o Novo Lenhador

Certa vez, um velho lenhador, conhecido por sempre vencer os torneios que participava, foi desafiado por um outro lenhador jovem e forte para uma disputa. A competição chamou a atenção de todos os moradores da localidade. Muitos acreditavam que finalmente o velho perderia a condição de campeão dos lenhadores, em função da grande vantagem física do jovem desafiante.

No dia marcado, os dois competidores começaram a disputa, na qual o jovem se entregou com grande energia e convicto de que seria o novo campeão. De tempos em tempos olhava para o velho e, às vezes, percebia que ele estava sentado. Pensou que o adversário estava velho demais para a disputa, e continuou cortando lenha com todo vigor.

Ao final do prazo estipulado para a competição, foram medir a produtividade dos dois lenhadores e pasmem! O velho vencera novamente, por larga margem, aquele jovem e forte lenhador.

Intrigado, o moço questionou o velho:

- Não entendo, muitas das vezes quando eu olhei para o senhor, durante a competição, notei que estava sentando, descansando, e, no entanto, conseguiu cortar muito mais lenha do que eu, como pode!!

- Engano seu! Disse o velho. Quando você me via sentado, na verdade, eu estava amolando meu machado. E percebi que você usava muita força e obtinha pouco resultado.

Esta parábola nos ensina uma importante lição que podemos aplicar enquanto profissionais: muitas pessoas acreditam que apenas o conhecimento técnico é suficiente para vencer os desafios do dia a dia nas empresas. No entanto, é preciso muito mais do que isto. Assim como o lenhador que acreditava que sua jovialidade e força física eram suficientes, muitos profissionais também acreditam que apenas a competência técnica seja suficiente para realizar suas tarefas na organização.

Como o velho lenhador que “sabia” ser necessário amolar seu machado periodicamente, para desempenhar sua tarefa com sucesso, o profissional eficaz entende que é necessário um conjunto de outras habilidades para fazer com que seu conhecimento técnico possa ser útil a organização. Ele precisará também “amolar o machado” todos os dias.

No caso do profissional eficaz, “amolar o machado” significa trabalhar motivado e bem humorado. Comunicar-se de maneira adequada, e desenvolver um relacionamento interpessoal com todos: gerentes, colegas de trabalho, fornecedores e clientes, de forma a conseguir boa vontade e cooperação para que o trabalho seja realizado. Usar a criatividade para inovar, buscando continuamente novas e melhores soluções para os problemas que surgem no dia a dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Há Esperança para a Árvore Cortada – JÓ 14.7-9

Romanos Capítulo 8 Versículo 25,26. (Tradução King James Atualizada)


"Porém, se esperamos por algo que ainda não podemos ver, com paciência o aguardamos. Do mesmo modo, o Espírito nos auxilia em nossa fraqueza; porque não sabemos como orar, no entanto, o próprio Espírito intercede por nós com gemidos impossíveis de serem expressos por meio de palavras."

HÁ ESPERANÇA PARA A ÁRVORE CORTADA – JÓ 14.7-9

A vida é assim... Há dias de alegrias e outros de tristezas, há momentos de grandes vitórias e outros de decepções. Essa vida é imprevisível. O texto sagrado fala da “árvore cortada” e Jó vivia um momento de cortes em todas as áreas de sua vida.

De repente perdemos o emprego, é a crise, vem a enfermidade ou o problema familiar e outros tantos. A Palavra de Deus afirma que “há esperança”. Ao cheiro das águas e tudo muda... É a presença do Espírito Santo que vem nos ajudar – Rm 8.26

De onde vem o corte?

Nesta hora ouvimos muitas vozes até para acusar... Calma!

Os pontos de corte são 3, a…

Um Evangelho que transforma

"Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé." Romanos 1:16,17        O evangelho que somos chamados a viver é um evangelho MOTIVADOR, INSPIRADOR e TRANSFORMADOR.
       Jesus afirmou ser o PÃO DA VIDA (Mateus 6:48). O termo PÃO DA VIDA é de muita importância pois é o alimento básico que está em todas as mesas. Do rico ao pobre.        Tudo o que for essencial e necessário não nos faltará, é promessa de Deus.        Porém, muito mais que simplesmente se aproximar de Jesus pelo que Ele pode fazer por nós, o Evangelho que somos chamados a viver e comunicar é o evangelho da transformação, da restauração de nossas vidas pelos valores do Reino de Deus. Fato que muitas vezes nos faz ficar na contramão do pensamento deste mundo. Por isso quem ama esse mundo (e seu sistema de valores) …

Um exemplo de Oração

"(Jesus) Ele foi um pouco mais adiante, ajoelhou-se, encostou o rosto no chão e orou..." (Mateus 26:39)
Há várias coisas para nós aprendermos da parte da oração do Salvador em Sua hora de provação. A primeira é que a Sua oração era oração solitária; ele se retirou até mesmo de Seus três discípulos preferidos. Da mesma maneira nós devemos orar em segredo, especialmente em tempos de provação. A oração familiar, oração social, oração na Igreja, são preciosas, mas elas não são suficientes.

Em segundo lugar, foi oração humilde. Lucas diz que Ele ajoelhou-se, mas Mateus diz ele "encostou o rosto no chão"e você deve fazer o mesmo. Se você é um humilde servo do grande Mestre, então pó e cinzas devem cobrir a sua cabeça! Seja humilde diante Dele, e Ele o exaltará no devido tempo.

Em seguida, notamos que a Sua oração era terna e amorosa. Ele orou ao Seu "Abba, Pai", literalmente, o seu "Papai". No dia de sua provação você…