Pular para o conteúdo principal

Meninos Não Vão à Guerra

Meninos não vão à guerra
A paz do Senhor querido (a) no Senhor Jesus

Posicionamentos na vida cristã não são fáceis de tomar, e nem manter.

É como na canção "Deus de promessas" quando o cantor declama "toda promessa passa pelo teste do tempo". Acrescento que toda promessa de Deus passa pela prova do caráter e a prova das contradições.

Foi assim com Abraão, Sarah e Isaque. Foi assim com Jacó. Foi assim com José, filho de Jacó. Foi assim com Moisés. Foi assim com Davi. Não foram só os anos que passaram para eles; contradições, limitações, apertos, e seu caráter sendo experimentado (e muitas vezes se esborracharam no chão com erros que nos fazem ficar vermelhos de vergonha), mas pelo amor,  poder  e a graça de Deus se levantaram e alcançaram a vitória.

Todos os que recebem a promessa de Deus e querem seguir piamente seu caminho enfrentarão a prova do tempo, do caráter e das contradições.

Enfrentei isso por quase dois anos. Tudo na minha vida financeira e profissional havia desabado. Mas Deus sempre esteve fiel e pude ver seu poder nas coisas espirituais e a obra de Deus no ministério que me confiou tem sido tremenda.

Estar na dependência de Deus é muitas vezes ir contra a correnteza do pensamento tradicional (o chamado caminho da roça) e experimentar o novo de Deus. Não é fácil, por isso é necessário "não se conformar com a forma de pensar desse mundo, mas ser transformado pela renovação da nossa maneira de pensar, para podermos experimentar qual seja a boa, perfeita e agradável vontade de Deus". Romanos 12:2-3

Ouvi uma mensagem de uma querida irmã chamada Célia Varela, que nunca mais esqueci ela dizia "MENINOS NÃO VÃO À GUERRA". Sim, isso é verdade. Precisamos amadurecer a fim de poder entender toda a dimensão de nosso chamado.

Rendamo-nos a Deus e deixemos que ele dirija, de fato e de direito, nossas vidas.

Para Reflexão: Deuteronômio 8.2 "Lembrem como o nosso Deus guiou vocês pelo deserto esses quarenta anos. Durante essa longa caminhada, Deus os humilhou e os pôs à prova para saber se estavam resolvidos ou não a obedecer aos seus mandamentos." Bíblia na Linguagem de Hoje.

Por Gerson Luiz Garcia de Lima
Twitter: @gersonlgarcia

gersonluiz_garcia@yahoo.com.br

Comunidade Evangélica Restauração e Vida



Comentários

Pastor Rivelino disse…
AMADO DE DEUS E AMIGO,GERSON LUIZ,QUE PALAVRA MARAVILHOSA!
VERDADEIRAMENTE SOMOS PROVADOS DE TODAS AS FORMAS,MAS O IMPORTANTE É PERSEVERARMOS EM CONHECER E EXPERIMENTAR A BOA,PERFEITA E AGRADÁVEL VONTADE DO NOSSO DEUS.
ESTEJA FIRME,POIS DEUS VAI TE EXALTAR SOBREMANEIRA E ESTE É O MÊS DO IMPOSSÍVEL ACONTECER EM SUA VIDA,EM NOME DE JESUS!!!
UM FORTE ABRAÇO...
BY, PR. RIVELINO.
Pastor Rivelino disse…
AMADO DE DEUS E AMIGO,PR. GERSON LUIZ,QUE PALAVRA MARAVILHOSA!!!
VERDADEIRAMENTE NÓS SOMOS PROVADOS DE TODAS AS FORMAS,MAS O IMPORTANTE É PERSEVERARMOS EM CONHECER AO SENHOR E A SUA BOA,PERFEITA E AGRÁDAVEL VONTADE.
ESTEJA FIRME,POIS O SENHOR JESUS TE EXALTARÁ SOBREMANEIRA E CREIA QUE ESTE É O MÊS EM QUE O IMPOSSÍVEL VAI ACONTECER EM SUA VIDA E EM SEU MINISTÉRIO,EM NOME DE JESUS!!!
UM FORTE ABRAÇO DE SEU AMIGO E IRMÃO,PR. RIVELINO.

Postagens mais visitadas deste blog

Aparente derrota, Vitória de Fato

Graças, porém, a Deus que em Cristo sempre nos conduz em triunfo. (2 Co 2.14.) 

De aparentes derrotas Deus tira as Suas maiores vitórias. 
Muitas vezes o inimigo parece triunfar temporariamente, e Deus assim permite. Depois então Ele confunde toda a obra do inimigo, desfaz sua aparente vitória e, como diz a Escritura, "transtorna o caminho dos ímpios". 
Assim Ele nos leva a experimentar uma vitória muito maior do que se não tivesse permitido ao inimigo um aparente triunfo no início. 
A história dos três moços hebreus lançados na fornalha ardente é bastante conhecida, e nos traz um exemplo de vitória aparente do inimigo. Parecia que os servos do Deus vivo iam sofrer uma terrível derrota. Por certo todos nós já estivemos em situações onde parecíamos derrotados — e o inimigo se regozijava. Podemos imaginar a derrota completa que os três jovens pareciam estar sofrendo: lançados na fornalha, com os inimigos observando para vê-los arder naquelas chamas. Porém, em que grande pasmo fica…

Manhã com Deus

Prepara-te para amanhã, para que subas..., e ali te apresenta a mim no cume do monte. Ninguém suba contigo. (Êx 34.2, 3.) 

 O momento matinal com Deus é essencial. Não podemos encarar o dia sem ter olhado para Deus, nem ter contato com outros, sem primeiro ter estado em contato com Deus. Não podemos esperar vitória, se começamos o dia na nossa própria força. Enfrentemos o trabalho de cada dia sentindo a influência de alguns momentos tranqüilos com o coração diante de Deus. Não entremos em contato com ninguém, mesmo os de casa, sem ter primeiro conversado com o grande hóspede e companheiro de nossa vida — Jesus Cristo. Conversemos a sós com Ele regularmente. Conversemos a sós com Ele diante da Bíblia, e enfrentemos os deveres habituais e não habituais de cada dia, tendo a influência dEle a controlar cada um de nossos atos. Tens hoje muito que fazer, talvez; Fala com Deus, primeiro. As coisas mudam tanto de figura Quando encaradas lá, A sós com Deus. Familiariza-O com esses teus ass…

Falar é Prata, Escutar é Ouro

“Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus” Tiago 1:19-20).
Recebi esse texto abaixo para meditação da Rádio BBN e resolvi compartilhar com vocês que acompanham-me pelo BLOG do Pastor Gerson Luiz. A mensagem é muito boa e vai acrescentar muito para quem tirar alguns minutos para ler meditar.
Aproveito para recomendar a programação da Rádio BBN que pode ser sintonizada pela WEB. Copie o link a segui e aproveite: http://www.bbnradio.org/jwplayer/players/browsers/portuguese.htm O ditado popular: “Falar é prata, escutar é ouro” reflete essa verdade preciosa. No texto acima entendemos que muitos de nós ainda precisa escutar mais e falar menos. Infelizmente, muitas vezes fazemos o contrário do que Deus nos exorta em Sua palavra. Quantas vezes somos tardios para ouvir, prontos para falar e mais prontos ainda para nos irar? E assim perdemos a oportunidade de experimentar a justiça…