Confuso mas não descrente

Por quê Senhor?
Deus não se incomoda com perguntas. É de se duvidar que que odeie.

Durante muitas horas pesadas os três amigos de Jó - Elifaz, Bildade e Zofar, acusaram-no de todo o tipo de males. Falaram o tipo de palavras tolas que gente saudável e sem problemas, mas mal informada, muitas vezes diz a pessoas que estão sofrendo.

Oh! Como Jó queria levar o seu caso ao próprio Deus! "Por que não morri eu na madre?", ele pergunta ao
Senhor. Sentindo que seus apertos eram causados pela pressão que vinha de Deus ele reclama: "Até quando não apartarás de mim a tua vista? Até quando não me darás tempo de engolir minha saliva" (Jó 3:11 e 7:19)

As palavras de Jó refletem o tipo de tormento que podemos esperar de um homem temente a Deus que se encontra em profundo sofrimento. Mas nada lhe é dito. Somente no final do livro é que Deus pelo menos, quebra o silêncio e ainda assim, não responde nenhuma das questões de Jó, porém não o castiga pelo fato de ter sido questionado. Deus apenas repreende Jó por uma coisa:por duvidar do caráter justo de Deus (Jó 40:8)

Pessoas tementes a Deus e e que têm uma vida de comunhão com Ele nunca devem ter medo de fazer perguntas difíceis a Deus, mas nunca deve exigir que ele as responda.

Não importa quão sombrias as nossas circunstâncias se tronem, devemos resistir a tentação de duvidar da natureza santa de Deus. Quando nós, como Jó, com lábios trêmulos confessamos a grandiosa majestade de Deus, estaremos pelo menos prontos para as grandiosas bênçãos de Deus.

Medite nisso: Reserve tempo de qualidade diariamente para ouvir a Deus no silêncio. Chegará o momento em que você poderá confessar de coração:
"Então respondeu Jó ao SENHOR, dizendo:
Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido.
Quem é este, que sem conhecimento encobre o conselho? Por isso relatei o que não entendia; coisas que para mim eram inescrutáveis, e que eu não entendia.
Escuta-me, pois, e eu falarei; eu te perguntarei, e tu me ensinarás.
Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus olhos."Jó 42:1-5

Por John C. Maxwell - pela Sociedade Bíblica do Brasil
adaptações de Gerson Luiz Garcia de Lima

Comentários

Regina Helena disse…
É verdade! Há momentos em que estamos cansados demais!
Mas louvado seja Deus que nos sustenta, nos toma pela Sua mão!
Parabéns pelo blog. Muito bom!
Tenho aprendido que: “Quando a dúvida bater na sua porta, abra a porta com as promessas de Deus” (Pr Jonathan D. de Souza)

Deus frutifique o seu precioso ministério, pra honra e glória do nosso Pai,
Abraços,
Regina Helena
http://destilardosfavos.blogspot.com.br/2011/09/duvidas-quem-nao-as-tem.html

Postagens mais visitadas deste blog

Aparente derrota, Vitória de Fato

Amado com amor inabalável

Manhã com Deus